Filho de Stephanes desanca Dirceu, Dilma e petismo

Toda família tem as suas contradições. Quando a família é integrada por políticos, a incongruência pode ser levada às fronteiras do paroxismo. Tome-se o exemplo dos Stephanes. O pai, Reinhold Stephanes, representa o PMDB no comando do Ministério da Agricultura de Lula.

O filho, Reinhold Stephanes Júnior, filiado ao mesmo PMDB, dedica-se a esculachar os peistas e o PT, partido do chefe do pai. Deputado estadual, Stephanes Júnior pronunciou, da tribuna da Assembléia Legislativa do Paraná um discurso duro. Deu-se há 15 dias, em 1º de março (assista lá no alto). Chamou o grão-petista José Dirceu de bandido:

 

"O ex-ministro coordenou um dos maiores esquemas de corrupção no Brasil. É uma vergonha o PT dar espaço para ele. Eles tão loucos para reabilitar o Dirceu, que é um bandido, que faz mal para o país".

 

Pôs em dúvida a origem das verbas que financiam as atividades internas do PT:

 

"O PT fez uma festa, um congresso, e gastou R$ 6,5 milhões. Espero que esse dinheiro não tenha vindo do mensalão e de caixa dois, nem dos fornecedores do governo."

 

Sem citar o nome de Lula, discorreu sobre a morte de Orlando Zapata, o dissidente cubano que morreu em 23 de fevereiro, após 85 dias de greve de fome.

 

“O que o PT fala: que culpa tem o Castro se o rapaz faz greve de fome? O PT é coisa do diabo, não serve pra nada”.

 

Para completar, Júnior expõe uma opinião pouco lisonjeira sobre Dilma Rousseff, a presidenciável de Lula:

 

"Como pode indicar uma pessoa que assaltava bancos, que sequestrava pequeno empresário para pedir resgate para dar dinheiro a guerrilheiro. É isso que ela fazia, a Dilma Rousseff e seu grupo".

 

Quem ouve o deputado Júnior fica tentado a perguntar: Que opinião terá a respeito do pai, ministro do mandachuva do partido “do diabo” e membro do pedaço do PMDB que corteja a candidatura da “assaltante” e “sequestradora”?

 

fonte: http://www1.folha.uol.com.br/folha/brasil/ult96u707590.shtml